Katy Keene | Episódio 4: Here Comes the Sun (review)

Katy Keene S01E04: Here Comes the Sun (review)
CW/Divulgação

A separação com K.O. está sendo um pouco complicada, mas todo mundo já passou por isso e Katy vai tirar de letra…

Uma semana depois de terminar o relacionamento com K.O. Katy está numa enrascada. Quando esse episódio começa, ela está acordando em uma cama na vitrine de Lacy aparentemente de ressaca. Por meio de flashbacks, vamos entendendo que isso – como muitos eventos em sua vida – é apenas uma comédia de erros sequenciais.

Mas a gente não pode esquecer a ‘goodvibes’ que circunda a série e todos os momentos, mesmo os mais difíceis, não parecem ser tão complicados assim. Bom, Katy está tentando superar sua separação tomando sorvete e assistindo Casablanca! O amor suga todo mundo, mas também é a melhor coisa do planeta. (Emojis de coração daqui até o infinito!)

Katy está tão mal que está saindo com seus amigos toda as noites e não tem inspiração para costurar. Pior ainda, ela comete um erro no trabalho que custa à Lacy um esforço financeiro muito necessário para ter o estilista Guy LaMontagne (Luke Cook) como designer exclusivo da loja.

Forçada a consertar as coisas ou perder o emprego, Katy passa a maior parte do episódio perseguindo Guy, um cara arrogante e simpático que anseia pela coragem e ousadia da “velha Nova York”. Este é um traço de caráter hilário para alguém deste programa, já que a coisa mais ousada que aconteceu nesta cena na cidade de Nova York é um rato correndo no pé de Josie. Depois de tentar encantar Guy no estúdio 34 e falhar, Katy tem uma inesperada discussão com K.O., que está claramente abalado por conta do término e por causa de Katy estar constantemente à sua procura.

Depois de algum tempo conversando com suas amigas, Katy vai a procura de Guy, já que ela está certa de que sabe onde encontrar aquela nova York que ele está procurando! Isso encanta Guy o suficiente para que ele a ouça. Ela então faz um tour pessoal pela Lacy’s, onde explica a importância que a loja tem na vida das pessoas e tudo o que ela representou para a história da moda na cidade. Guy se conecta com isso porque … ele tem uma carteira da Sears (aparentemente uma outra loja prestigiada)? Não se esqueça: é um conto de fadas, então estamos com ele. Katy promete ao estilista um andar inteiro para ele fazer o que quiser na Lacy’s, ela está prestes a beijá-lo quando vomita toda a bebida que ingeriu naquela noite. Está na bolsa dela. No casaco dela. Em toda parte. Quando ela volta da limpeza, ele se foi. Katy está triste.

Corta para a manhã seguinte e estamos de volta onde o episódio começou, com Katy acordando na vitrine. Depois de ser repreendida por dar a Guy a turnê privada e fazer promessas acima do que poderia garantir cumprir, Katy é perdoada. Afinal, Guy estará trabalhando para a loja finalmente! E assim, Katy recuperou seu propósito. (Pelo menos até que o K.O. apareça inevitavelmente no episódio da próxima semana).


A história de Katy foi, com razão, o começo o meio e o fim deste episódio, mas de todas as outras pequenas histórias que circundam está, a de Josie foi claramente a vencedora.

Era óbvio que algo estava acontecendo entre Alex e Alexandra, mas a revelação (e o alívio!) de que eles são apenas irmãos adotivos que namoraram no ensino médio foi bem interessante.

Josie é a personagem mais realista do programa, alguém que se orgulha de colocar o respeito próprio acima de tudo. Ela deixou isso claro em seus diálogos. No entanto, isso é posto à prova pela indecente proposta de Cabot, o pai e dono da gravadora: ele oferece a ela a gravação de um EP, mas para isso ela precisa namorar com Alex, já que o pai acredita que eka possa “concertar” o filho. Não é que Alex seja um cara terrível por si só. Os dois têm uma química que é tão inegável quanto o talento de Josie. Mas a maneira como essa oportunidade foi apresentada a Josie é totalmente (e no mínimo!) grosseira, por isso estamos ansiosos para ver como ela responde a ela na próxima semana. E, vamos deixar claro aqui: NINGUÉM DEVE SER RESPONSÁVEL POR CONCERTAR OUTRA PESSOA.


Os esquemas de Pepper foram mais afetados desta vez. Seja qual for o acordo dela, continua sendo o único mistério do programa, então é sobre isso que queremos ver mais. Dito isto, The Rodfather: Parte II (o primeiro filme pornô que será gravado nas instalações de Pepper), sendo a produção inaugural da Pepper Plant, é um enredo esquisito … assim como as tentativas de Pepper de dar uma guinada sobre a própria vida.


Depois tem o Jorge. Dois dos quatro episódios até o momento tiveram grandes oportunidades, mas ele deixou suas inseguranças quase arruinarem tudo por completo. Questões de masculinidade entre homens homossexuais e como eles são percebidos socialmente raramente são abordadas na televisão. A série com toda certeza tem um crédito por isso. Mas o problema é que os pais de Jorge já demonstraram apoio, como Bernardo, só que esse assunto não foi tratado com a profundidade que poderia e deveria ter sido. Isso é especialmente frustrante, pois sabemos que Jorge é uma pessoa corajosa no palco. Talvez quando ele revelar sua personalidade Ginger para seus pais, ele será capaz de integrar totalmente a força dela em sua vida.


O principal problema até hoje com esta série é que ela está lutando para encontrar seu tom. Katy Keene é uma comédia romântica? Uma novela? Uma novela de comédia romântica com números musicais ocasionais? A série permanece constantemente saltando de histórias potencialmente sombrias, como as mentiras constantes de Pepper, para a existência encantada de Katy. Leva tempo para que essas coisas se resolvam. Minha sugestão seria investir e aprofundar mais as questões que se colocam, como a homossexualidade e o empoderamento das mulheres do enredo que até agora permanecem em uma espécie de nevoeiro.

Apesar de estar no ar há pouco tempo, Katy Keene é uma trégua com as preocupações do atual ciclo de notícias. Não há nenhuma bizarrice de Bolsonaro (ou Trump) ou temores de Coronavírus nesta versão da cidade de Nova York, apenas moda, romance e personagens agradáveis em busca de fama. É exatamente o que 2020 precisa, uma distração leve, onde os riscos são baixos e todo mundo é fabuloso, sempre.



Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.