Game of Thrones | Vamos falar sobre o episódio piloto que nunca foi lançado?

Vamos falar do piloto de Game of Thrones que nunca foi ao ar?
LENA VARGAS AFANASIEVA FOR HUFFPOST/Reprodução

Capítulo teve várias mudanças e precisou de refilmagens

House of the Dragon, a série prequel de Game of Thrones que trata de Casa Targaryen, será lançada com dez episódios iniciais. À luz da série cancelada de Jane Goldman devido a problemas desconhecidos com o piloto, decidimos revisitar a versão inicial do piloto de Game of Thrones.

Todas as informações deste piloto não lançado foram divulgadas pelo site Huffpost, que teve acesso aos detalhes do polêmico episódio. Bom, vamos lá!

“Uma das experiências mais dolorosas da minha vida.”

Foi assim que David Benioff descreveu certa vez ver amigos testando o piloto original de “Game of Thrones” de Dan Weiss e seu co-showrunner em 2010. Após essa exibição, mais de 90% do episódio foi supostamente refilmado antes de ser exibido na HBO em abril 2011, levando ao fenômeno que a série é hoje.

É um fato frequentemente esquecido que George RR Martin, cujos romances de As Crônicas de Gelo e Fogo servem de inspiração para “Game of Thrones”, deposita cópias antigas de seus escritos na Cushing Memorial Library do Texas A&M em College Station há mais de dois décadas. A coleção resultante na biblioteca ocupa várias paredes, a primeira das quais é chamada apropriadamente de Parede. É uma coleção tão vasta que faria a cabeça de Samwell Tarly girar, composta por uma equipe de bibliotecários e professores dedicados que servem como uma espécie de Patrulha da Noite. Entre os muitos arquivos do arquivo estão manuscritos para os romances de As Crônicas de Gelo e Fogo e – como aprendi durante uma viagem ao Texas durante o verão – uma caixa contendo um rascunho de produção do doloroso piloto de “Game of Thrones”.


A Cena nas Criptas

Lembram daquele momento definidor de rumos que o primeiro episódio da série mostra para a gente? Quando o Rei Robert Baratheon pede que Ned Stark seja a nova mão do rei já que Jon Arryn morreu… Então, enquanto eles estão conversando, Robert coloca uma pena na estátua de Lyanna Stark que fica nas Criptas de Winterfell.

Vamos falar sobre o piloto de Game of Thrones que nunca foi lançado?
LENA VARGAS AFANASIEVA FOR HUFFPOST/Reprodução

No script original, Cersei desce até as Criptas logo depois de Ned e Robert e encontra a pena. A rainha pede para que uma criada queime o objeto. Acontece que, com a mudança deste pequeno detalhe, está pena apareceu na série em outros momentos nos dando pistas de como tudo pode ter acontecido, de como Lyanna não foi raptada, mas sim fugiu e casou-se com Rhaegar Targaryen por escolha própria.

Além disso, se você viveu sob Casterly Rock a vida inteira, pode ter perdido o papel curioso que os pássaros desempenham em Game of Thrones. Existe a rede de espionagem de “passarinhos” de Varys, há o Alto Pardal, há o Corvo de três olhos, e também há Sansa, que costuma ser chamada de “passarinho” ou “pombinha”. Esses personagens têm algumas coisas em comum: são incompreendidos, subestimados e geralmente mantêm informações poderosas.

A pena podia sugerir como Lyanna também era um personagem incompreendido, outro passarinho. Também poderia servir como um símbolo para seu segredo, seu filho, Jon Snow. São detalhes e simbolismo que fazer toda a diferença quando paramos para prestar atenção neles.


Daenerys e Drogo

Uma das diferenças mais substanciais entre o roteiro de Cushing e o episódio exibido na HBO pode ser observada nos escritos da cena de consumação do casamento de Daenerys Targaryen e Drogo.

No script de Cushing, Dany tem “maior controle da situação”. Ela sorri quando percebe que Drogo pode dizer apenas a palavra “não” em seu idioma, ela o ajuda a tirar os anéis dos cabelos e acaba “concordando com sexo” e se aproximando mais das descrições de Martin.

No programa exibido, ela aborda esses estupros em sua primeira conversa com Jon na 7ª temporada, dizendo a ele: “Fui envergonhada e traída, estuprada e corrompida. Você sabe o que me manteve de pé durante todos esses anos no exílio? Fé, não em deuses, nem em mitos e lendas. Em mim, em Daenerys Targaryen”.

Agora, para ficar absolutamente claro, no livro, a cena entre Drogo e Dany onde eles fazem sexo pela primeira vez ainda é estupro. É estupro porque Dany tem catorze anos e não consentiu com o casamento e não pôde consentir no relacionamento. É estupro. Dito isto, há um contexto maior para a cena do livro versus a cena do programa de televisão.

Na minha opinião, o programa se apoiou em todos os estereótipos sobre os Dothraki existentes nos livros, mas sem o comentário maior de como o elitismo e a mentalidade xenofóbica de Dany em relação aos Dothraki acabaram levando a seus próprios problemas e queda final. George R.R. Martin faz um bom trabalho em conhecer os tropos racistas do gênero fantasia e brincar com eles, subvertendo-os, mas o programa simplesmente gostava de ter essas pessoas sendo selvagens e nunca trabalhou para ir além disso. Isso é visto no fato de que, à medida que a série avança, todos os laços com essa parte da vida de Dany são removidos, e a vida de seus sanguinários não tem outro valor senão ser um trampolim para sua luta pela conquista dos Sete Reinos.


Cersei e Jaime

Depois de assistir a estréia de Game of Thrones na HBO, todos estão cientes de que Jaime e Cersei são parentes. É um ponto de virada bastante central. Curiosamente, uma das críticas mais proeminentes apresentadas contra o piloto inicial foi que essas informações não eram suficientemente claras. Os primeiros espectadores não sabiam que Jaime e Cersei Lannister são irmãos.

Talvez por isso, uma cena com os irmãos incestuosos conversando em Porto Real foi adicionada ao episódio que foi ao ar. Nele, os dois conversam basicamente sobre como eles são muito, muito parecidos e como se alguém descobrisse seu caso secreto, suas cabeças estariam em estacas.

“Como seu irmão, sinto que é meu dever alertá-la, você se preocupa demais”, afirma Jaime explicitamente. Esta cena não está no script piloto de Cushing.

Outra mudança que ocorreu na relação destes dois foi que, em todas as versões do piloto, Bran Stark escala o exterior de uma torre em Winterfell e olha através de uma janela e vê um homem e uma mulher nus (Jaime e Cersei). No roteiro de Cushing, no entanto, o encontro é um pouco diferente, com Cersei dizendo a Jaime para parar a todo momento, antes mesmo de Bran os encontrar.

Vamos falar sobre o piloto de Game of Thrones que nunca foi lançado?
CUSHING MEMORIAL LIBRARY & ARCHIVES, TEXAS A&M UNIVERSITY/ Reprodução

“O homem nu a agarra pelos cabelos e a força a ficar de quatro. Ela suspira de dor.

Mulher
Pare…

Ele não para. Segurando uma mão no cabelo dela, ele se ajoelha. Ele agarra seu quadril com a mão livre e a puxa para ele, empurrando profundamente dentro dela.

Mulher (continuação)
(gemendo)
Pare … Pare … Por favor …

Sua voz é baixa e ela não o afasta; quanto mais ele puxa seus cabelos, mais ela geme.

Cersei diz “não” repetidas vezes enquanto Jaime força a relação. O texto diz que a voz da personagem é baixa e ela não o afasta, mas permanece repetindo as negativas.


Caminhantes Brancos falantes

Três homens da Patrulha da Noite estão rastreando selvagens quando são emboscados pelos Caminhantes Brancos. As coisas não vão bem. Um desses homens, Will, percebe que os corpos dos selvagens mortos desapareceram e sobe em uma árvore para ter uma visão melhor. Ele faz isso logo antes da chegada dos Caminhantes, e sua decisão é salvar sua própria vida. Em contraste com o episódio exibido, que mostra um White Walker poupando um membro da Patrulha da morte por algum motivo desconhecido, é a posição de Will na árvore que impede que ele seja morto junto com os outros.

Os Caminhantes Brancos descem sobre os outros dois homens, enquanto falam uma “linguagem de gelo”. No entanto, a produção resolveu não incluir falar para os Outros, pois isso daria uma dinâmica completamente diferente para o conflito da série.


Outras mudanças

Jon Snow bêbado: No piloto que foi ao ar, Jon não aparece na memorável cena do banquete de recepção da comitiva do Rei Robert no grande salão. Em vez disso, ele fica do lado de fora, atendendo aos desejos de Catelyn Stark. Porém, no primeiro roteiro idealizado ele se senta lá dentro. Não na mesa dos filhos mais velhos, mas ele consegue ter uma conversa bêbada com Benjen Stark no grande salão de qualquer maneira e, eventualmente, acaba causando uma cena.


Ned e Jaime: O confronto entre Ned e Jaime também é ligeiramente diferente. Enquanto na versão oficial o irmão Lannister apenas indica a tragédia que aconteceu com a família de Ned durante a Rebelião de Robert, no roteiro anterior o regicida fala claramente sobre as mortes do pai e irmão mais velho do protagonista (um queimado e o outro enforcado). Um flashback do irmão de Ned, Brandon, sendo morto também supostamente existia em uma versão inicial do piloto filmado. Tyrion ainda ironiza a situação, afirmando que apostaria em Jaime em uma disputa contra Ned, mas não muito.


Catelyn quer que Sansa se torne rainha: Catelyn e Daenerys foram originalmente interpretadas por diferentes atrizes – Jennifer Ehle e Tamzin Merchant, respectivamente. Antes de Michelle Fairley assumir o papel de Catelyn, a personalidade da personagem também era muito diferente. Por exemplo, em uma cena no quarto no roteiro do piloto, Catelyn pede que Ned aceite a oferta de noivado de Robert entre Joffrey e Sansa e siga para o sul com o rei. Então, Meistre Luwin entra com o bilhete de sua irmã Lysa, dizendo que os Lannisters assassinaram seu marido, Jon Arryn. Ned não tem escolha a não ser aceitar o pedido de seu velho amigo Robert de ser a nova Mão do Rei e ir para Porto Real para descobrir o que está acontecendo.

No episódio que foi ao ar, no entanto, Catelyn pede que Ned fique no norte, alegando que ela confrontará Robert e lhe dirá: “Escute, homem gordo. Você não levará meu marido a lugar nenhum. Ele pertence a mim agora”.


Joffrey Baratheon, primeiro de seu nome, era um idiota desde o início: no roteiro piloto de Cushing, você tem a impressão de que Joffrey é uma pilha de excrementos humanos andando e falando. Em uma sessão de treinamento entre Lannisters e Starks, Bran acaba de esmurrar Tommen Baratheon com uma espada de madeira, e Ser Rodrik, o mestre de armas de Winterfell, pergunta a Robb Stark e Joffrey se eles gostariam de fazer outra rodada. Robb entrou, mas Joffrey reclama que está “cansado de golpear Starks com uma espada de brinquedo”. Ele sugere aço de verdade, e Rodrik simplesmente não concorda com isso. Enquanto piloto não veiculado dá a Robb essa interação precoce com Joffrey, ele omite muitas outras cenas que foram ao ar originalmente – a cena de Winterfell, onde Bran está aprendendo arco e flecha com sua família, a cena em que Sansa e Arya estão praticando a costura, a cena em que Sansa implora a Catelyn que a deixe ir para Porto Real e a infame cena de barbear dos garotos Stark.


Vamos falar sobre o piloto de Game of Thrones que nunca foi lançado?
HBO/Divulgação

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.