Indicados ao Oscar 2020: História de um Casamento (Marriage Story)| Crítica

História de um casamento (Marriage Story)| Crítica
Netflix/Divulgação

É um retrato real do fim de um casamento, no qual a dor e o conflito da separação se mostram inevitáveis

Sobretudo, se trata de conciliar o irreconciliável

História de um Casamento é um filme do diretor Noah Baumbach que narra a história de Nicole (Scarlet Johanson) e seu marido Charlie (Adam Driver). Os dois estão passando por muitos problemas na relação e, por isso, decidem se divorciar.

No entanto, temendo que o filho sofra as consequências da separação, o casal decide continuar vivendo sob o mesmo teto. Mas, ao que parece,a convivência forçada entre os dois acaba abrindo feridas que talvez nem o tempo seja capaz de curar.

As cenas iniciais mostram o que o cada um pensa e ama no outro, e de maneira poética percebemos que são as pequenas coisas que construíram o amor entre eles, sejam as interações com o filho, as gentilezas de Nicole, a organização de Charlie e até mesmo a competitividade presente em ambos. É então que descobrimos que essas declarações foram escritas para serem discutidas junto de um mediador de conflito, a fim de tornar menos doloroso o processo de separação que se iniciava ali, infelizmente nenhum dois ouve o que o outro escreveu.

História de um casamento (Marriage Story)| Crítica
Fonte: Netflix/Divulgação
Netflix/Divulgação

“Provavelmente só se separam os que levam a infecção do outro até aos limites da autenticidade, os que têm coragem de se olhar nos olhos e descobrir que o amor de ontem merece mais do que o conforto dos hábitos e o conformismo da complementaridade”

Inês Pedrosa

O que a autora portuguesa, Inês Pedrosa, escreve em seu livro Nas tuas mãos sobre os términos de relacionamentos amorosos vai ao encontro do que o diretor e roteirista Baumbach apresenta no longa original Netflix. Ao longo de duas horas, acompanhamos o desenrolar da história entre Nicole uma atriz de cinema e teatro e Charlie um diretor de teatro, que tentam compreender o que houve entre eles para que resultasse no processo de divórcio, ao mesmo tempo que pretendem proteger seu filho Henry (Azhy Robertson).

É importante ressaltar que assim como a construção do amor é feita aos poucos, é também lentamente que ele se esvai, e Baumbach sabe contar sobre esses momentos. Assim como em outros filme do diretor intitulado A lula e a baleia, aqui também não há vilões, são pessoas de personalidades reais que buscam encontrar a si mesmas durante um processo doloroso.

Para Nicole, há muito tempo sua vida está na sombra das conquistas de Charlie e ela não consegue mais viver em um lugar onde suas vontades não são ouvidas, e novamente como a autora Inês Pedrosa disse, um lugar onde “o amor de ontem merece mais do que o conforto dos hábitos”. Charlie, por outro lado, é resistente em entender o que acontece e se perde em seu egocentrismo, no seu trabalho, se perde no medo de Henry pensar que não lutou por ele, se perde em buscar explicações para a relação que teve com sua colega de trabalho enquanto ainda estava casado com Nicole.

E, novamente, não há vilões aqui, você sente a dor de ambos e a excelente performance e entrega de Scarlett e Adam é o que torna toda história real e crua. Quando ambos vão ao tribunal durante o processo de divórcio com seus impiedosos advogados, toda a dor e amargura do casal é terceirizada em seu representantes legais, é claro que apesar de se manterem “limpos” durante o processo, em alguns momentos, ambos utilizam o filho para ferir o outro de alguma maneira.

Precisamos destacar a incrível performance de Laura Dern, como a advogada de Nicole. A maneira como ela apresenta a posição de uma mulher na sociedade e a comparação da maternidade com a imagem da Virgem Maria vem em um momento de exaltação do filme. Sem falar que a personagem foi peça central na evolução da personagem de Johanson.

História de um Casamento (Marriage Story) é um retrato real do fim de um casamento, no qual a dor e o conflito da separação se mostram inevitáveis. 
Fonte: Netflix/Divulgação
Netflix/Divulgação

Atenção! A partir daqui o texto contém spoilers!

A conclusão da trama não vem com nenhuma grande reviravolta como é costume nos longas de Baumbach. A apresentação sutil das perdas causadas pelo divórcio e a reestruturação da vivência de ambos faz com que o filme termine com uma melancolia que as separações carregam, já que o que resta aos dois agora é reconstruir uma relação saudável para poderem cuidar do filho.

A escolha do enredo entregar um novo relacionamento a Nicole é um tanto duvidosa. Ela não poderia simplesmente seguir sua vida e sua carreira, realizando seus objetivos de se tornar diretora sem um companheiro?

Outro ponto questionável é que quando questionado sobre a traição Charlie diz para Nicole que a culpa foi dela que não transava mais com ele e que no caso isso não foi uma traição. A cena poderia ser uma crítica para este comportamento machista, mas apenas é solta e deixa sub entendida para quem assiste.

Com acertos e erros Baumbach nos apresenta a uma historia agridoce sobre uma vivência real. História de um Casamento foi está indicado a 6 categorias do Oscar 2020. Você já assistiu? Não deixe de conferir também a nossa crítica no Youtube! Aproveita e se inscreve lá no canal: Ninfacrocodilo.

O filme está disponível na Netflix e Oscar deste ano acontece no dia 9 de fevereiro.


Título: Marriage Story (original)
Ano de produção: 2019
Direção: Noah Baumbach
Estreia: 6 de Dezembro de 2019 (Brasil)
Duração: 136 min.
Gênero: Drama
País de origem: EUA.


Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.