Game of Thrones | O Rei da Noite não está morto

Game of Thrones/HBO/Reprodução
Game of Thrones/HBO/Reprodução

O fato de tantas personagens principais terem sobrevivido nessa ‘guerra de terror’ é revelador. Por oito anos, o anseio dos homens em busca de poder foi contrastado com a iminência de que ‘o inverno está chegando’ e com ele a noite escura e cheia de horrores.

Dado o longo arco da série, seria muito anticlimático que a grande batalha final entre os vivos e os mortos terminasse com consequências tão mínimas para as principais cabeças da história. Também parece um pouco simples demais que, depois de todo o desenvolvimento para levar as personagens até aquele ponto, a batalha pela vida ainda seja ofuscada pelo egoísmo humano e todo aquele exército dohtoraki tenha sido morto na batalha de Winterfell sem um propósito mais intrigante.

Por mais épica que a morte do Rei da Noite tenha sido e por mais merecido que seja Arya responsável por tal feito, isso parece um pouco fácil demais. Existem algumas pontas soltas que ainda não foram muito bem resolvidas, por exemplo, a conversa entre Tyrion e Bran depois do conselho que precedia a guerra, o longo ‘warg’ de Bran durante a batalha, ou mesmo a grande profecia do príncipe (ou princesa) escolhido ter sido deixada de lado. Alguma coisa simplesmente não parece certa…

Será que realmente devemos aceitar que nos séculos que antecederam esses eventos, no tempo do lendário Azor Ahai e da Era dos Heróis, ninguém foi capaz de erradicar o Rei da Noite da face da terra, nem mesmo os seres que o criaram? Teria o grande líder dos Caminhantes Brancos sido tão inconsequente a ponto de colocar a guerra pela existência em segundo plano e deixado a guerra pelo Trono de Ferro ser mais relevante?

Existem algumas hipóteses sendo levantadas a respeito do que ocorreu no episódio da batalha de Winterfell…

A magia do rei da noite não acabou – ao menos, não por completo

Este pode não ter sido o fim para os caminhantes brancos e para o Rei da Noite, pelo menos não da magia que sustentou sua existência. Você se lembra do que Ned Stark sempre dizia: “o lobo solitário perece, mas a matilha reunida sobrevive”? Então, segundo a mesma linha de raciocínio a ‘guerra pelos vivos’ apenas começou.

Para entender isso, precisamos retornar ao porquê do Rei da Noite ter sido criado e, ainda mais importante, porque sobreviveu todo esse tempo…

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Os filhos da floresta criaram o Night King para que ele pudesse matar os invasores de suas terras, aqueles primeiros homens que derrubavam as árvores-coração, tão sagradas para o povo que já habitava terra. Todo o propósito do líder dos caminhantes brancos gira em torno de livrar o mundo da raça humana.

No entanto, quando os filhos da floresta e os primeiros homens chegaram a um acordo e selaram a paz, os criadores do grande defensor da terra não foram capazes de destruí-la. Eles apenas o exilaram ao extremo norte com seu exército, mas anos depois ele reapareceu, durante o longo inverno e foi novamente exilado, agora para as Terras do Sempre Inverno. Por anos ele esperou e atacou, tentando matar cada corvo de três olhos, o guardião da memória humana.

Aqui, dois pontos são importantes: o fato de que essa criatura é uma força da natureza, portanto indestrutível (apenas remediável), e o fato de que sua força é maior no inverno, por isso só ataca em períodos de frio intenso. Essa teoria defende que o Rei da Noite, oi pelo menos sua magia, só pode ser destruída depois de ter seu propósito cumprido. Ou seja, ele só poderá ser derrotado quando tiver seu objetivo concluído. Isso significa que, como o Rei da Noite foi criado para destruir os portadores da ‘morte original’, ele só pode deixar de existir quando os homens não forem mais portadores da morte.

O fato foi ilustrado na Guerra pelo Amanhecer, quando os primeiros homens, os filhos da floresta e os gigantes se uniram em uma tentativa de deter o exército dos mortos. Por outro lado, a batalha de Winterfel foi resultado de alianças que surgiram para combater um inimigo comum, só que um dos reinos recusou a aliança, ainda que a rainha tenha visto o que estava por vir. Em sua decisão, não apenas de recusar a aliança, mas também de mentir e tramar contra seus iguais, Cersei pode ter assegurada a existência continuada do Rei da Noite.

É importante lembrar que Bran continua dizendo aos personagens que cada ação tomada os trouxe ao ponto onde estão agora. Com Cersei não é diferente e suas ações fazem dela uma verdadeira inimiga, que continua a pregar a morte de todos, podendo estar condenando a raça humana continuamente.

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Isso até que faz sentido…

Basta pensar em um plano mais geral dos acontecimentos. Os nortistas que restaram não têm um grande desejo de lutar por Daenerys. Há bem pouco tempo, suas famílias estavam pendendo os integrantes em uma guerra para retirar seu pai, o Rei Louco, do Trono de Ferro. Ainda mais agora que o grande inimigo do norte ‘foi derrotado’. Entretanto, se eles perceberem que seus irmãos e irmãs morreram em vão e que o Rei da Noite, ou sua magia, ainda for uma ameaça, tudo por conta da fome de poder de Cersei, imediatamente todos se colocarão a lutar ao lado de Daenerys. Isso porque o ‘norte se lembra’.

Finalmente, como Benioff, showrunner da série, colocou, da mesma forma que não havia razão para supor que o fogo de dragão poderia matar o Night King porque nunca aconteceu antes, também não há razões para acreditar que o aço valiriano da adaga da Arya o fez permanentemente. Além disso, vale lembrar que o Rei da Noite foi criado com vidro de dragão no coração e não o aço valiriano. Assim, o corpo dele pode estar morte, mas não sua magia.

A história de Bran não termina com o rei da noite…

Se o objetivo de Bran era destruir o Rei da Noite, por quê ele queria que Jon Snow soubesse a respeito de seus pais? Na guerra, não serviu para nada, o que nos leva a pensar que ainda possa vir a servir depois dessa luta.

Também é provável que o corvo de três olhos queria que a batalha ocorresse exatamente como foi. Dany perdeu muitos soldados e perderá ainda mais. Seu exército não é mais tão ameaçador quanto antes. Ela poderia facilmente ter conquistado os Sete Reinos com seus próprios guerreiros e dragões. Não é mais o caso.

Da mesma forma que a missão do Night King era proteger o mundo dos homens. Bran guiou a situação para que acontecesse de determinada maneira, talvez visando algum fim pré-determinado, talvez porque ele próprio seja o Rei da Noite buscando estabelecer a paz em Westeros. O Rei da Noite seria gelo, Daenerys fogo e Jon Snow é a combinação de ambos. Ele pode ser o equilíbrio e pode ser o que o Corvo e o Rei da Noite buscam através de guerras por milhares de anos.

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Sinceramente, espero que os acontecimentos desta última temporada tenham um propósito e fechem o ciclo da narrativa da maneira mais interessante possível, com reviravoltas que possam mudar completamente o jogo. Ao bom estilo de George R.R. Martin. Mas vamos ter em mente que essas são apenas especulações e só vamos saber mesmo o que rolou nos próximos episódios.

Fontes das teorias:
https://www.reddit.com/r/asoiaf/comments/bdwuse/spoilers_extended_my_night_king_is_not_stupid/
https://www.reddit.com/r/gameofthrones/comments/bij9g2/spoilers_something_just_doesnt_feel_right/
https://www.reddit.com/r/asoiaf/comments/bi7mi8/spoilers_extended_on_the_theory_that_the_night/
https://www.reddit.com/r/gameofthrones/comments/bipr8c/spoilers_the_night_king_isnt_dead/
https://www.bustle.com/p/these-reddit-theories-about-the-night-kings-death-on-game-of-thrones-will-make-you-question-jon-bran-17230623

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.