Quem tem mais direito ao trono de ferro? Jon Snow ou Daenerys?

Game of Thrones/HBO/Reprodução
Game of Thrones/HBO/Reprodução

Jon Snow é filho legítimo de Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark, de acordo com as descobertas de Sam e Bran Stark. E agora? Ele é herdeiro do trono? E a Daenerys?

Antes da rebelião de Robert Baratheon, Rhaegar Targaryen era casado com a Elia Martell, o casamento já havia sido consumado e dele vieram dois filhos, Rhaenys e Aegon. Mas esta união foi anulada e Rhaegar casou-se com Lyanna Stark.

Como um casamento pode ser anulado?

Um rei pode anular o casamento e tomar outra mulher como esposa, caso ele queira mais herdeiros. Outra forma de anulação é a de uma união não consumada, como o que aconteceu com a Sansa Stark e o Tyrion Lannister, por isso ela pôde se casar novamente com o Russ Bolton. Segundo Mindinho, segundo a lei da terra, ela não seria esposa de ninguém.

A união entre Rhaegar e Elia não precisaria ser anulada, já que a poligamia era um costume antigo vindo de Valíria, principalmente entre os Targaryen. Vale lembrar que Aegon I, o conquistador, quando chegou em Westeros, tinha duas esposas, inclusive elas eram suas irmãs. No entanto, depois que os Targaryen se converteram para a Fé dos Sete a poligamia começou a ser um problema. O maior dos problemas começou com Maegor I (o Cruel) que tinha muitas esposas e os monges da fé interviram causando um enorme conflito entre a casa e a fé que reinava em Westeros.

Regras de Sucessão

Rhaegar teve seu casamento anulado na série e isso teria algumas implicações. Por exemplo, seus filhos deixariam de ser legítimos.

E por conta da nova união com Lyanna Stark, somente os filhos deste casamento seriam legítimos.

Além de ter se apaixonado pela Lyanna, existe outra razão que levou Rhaegar a se casar com a ele: ele desejava ter três filhos. Isto, por conta de uma profecia que dizia que um dragão precisa ter “três cabeças”. Na série a história foi mostrada para Daenerys, na casa dos imortais. Aqui temos um fato interessante, porque uma das imagens que apareceram na nova abertura da série é a de um dragão grande e três dragões menores. Claro que pode não ser a interpretação mais adequada, mas está é uma referência possível e bem interessante.

Game of Thrones/HBO/Reprodução

Todos esses acontecimentos não significam que a Daenerys é bastarda ou que não tem mais direito ao trono. A árvore genealógica nesse ponto pode ser um tanto confusa pelo fato de ela e Jon terem mais ou menos a mesma idade. Mas a rainha dos dragões é filha do rei louco, Aerys II, com a rainha Rhaella, logo, tia de Jon Snow. Apesar de existirem teorias de que ela é filha do Rhaegar, na série ela é oficialmente filha do rei Aerys.

Apesar de Daenerys ser filha direta do rei de Westeros, Jon estaria na linhagem principal, ele é um filho legítimo da linhagem masculina do trono, já que a sucessão é feita a partir do primogênito e, na sequência, seus filhos. A sucessão só seria passada para o irmão caso o rei não tivesse herdeiros ou esses herdeiros, por algum motivo, fossem deslegitimados. Este é o caso de Stannis Baratheon, pois acreditava-se que ele seria o próximo na linha de sucessão do Robert porque muitos consideravam que os filhos não eram na realidade dele (e estavam certos, já que o Joffrey, a Myrcella e o Tommen eram filhos de Jaime Lannister) com a irmã Cersei.

No caso casa Targaryan, durante a rebelião do Robert, o príncipe Rhaegar já tinha filhos e por isso a linhagem dele iria continuar e Viserys e Daenerys não entrariam como sucessores ao trono. Mas tanto Rhaegar quanto seus filhos morreram, dessa forma, passando a sucessão para seu irmão mais novo, o Viserys. Com a morte de Viserys, Daenerys é a próxima na linhagem real. Até que um filho legítimo da linhagem do Rhaegar apareça, no caso, o Jon Snow.

Todos esses fatores indicam que Jon tem mais direito ao trono do que Daenerys.

Mas e agora?

No primeiro episódio da nova temporada, nós vimos Jon recebendo a revelação através de Sam de que ele é filho de Rhaegar. Nós sabemos que para Snow nenhum desses títulos importa, como foi reforçado diversas vezes pelo personagem nas últimas atualizações da série. Entretanto, a jornada do personagem parece que irá sofrer mudanças muito significativas com a descoberta de que, na verdade, todo o estigma que ele carregou a vida toda de ser um bastardo, a rejeição da Catelyn, não era real ou teria algum fundamento.

No final das contas, politicamente, tendo dois candidatos ao trono que vem de linhagens próximas, faz muito sentido que eles se unam. Apesar de, num primeiro momento, Daenerys entender que ele é uma ameaça a tudo o que ela conquistou até agora, ela também pode ver a situação como uma aliança mais poderosa do que a anterior. Indícios desta possível resolução já foram deixados nesse episódio de estreia: na conversa entre Tyrion, Varys e Sor Davos é sugerido que pela primeira vez na história os Sete Reinos podem ser governados por uma mulher justa e um homem honrado.

George R.R. Martin já declarou algumas vezes que o desfecho dessa história seria algo agridoce, não tão agradável aos olhos do público, mas nada tão diferente do que a série já costuma fazer. Vamos aguardar e ver como essa história se desenrola!

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.