Riverdale 4×05 | “Witness for the Prosecution” (recap)

Riverdale 4x05
Riverdale/CW/Divulgação

Tendências latentes de serial killers na família Cooper? Chantagem? Vigilantes da cidade? Outro meio-irmão surpresa? Por mais difícil que seja acreditar, já vimos literalmente tudo isso antes.

Riverdale é muitas coisas, mas não é chato. Pelo menos, geralmente não é. O show, do nada, nas últimas semanas nos abençoou com uma performance inexplicável de “All That Jazz” e com o líder da fazendo planejando sua fuga em um foguete vestido com roupas bem inadequadas para tal feito.

Bom, “toda cidade tem o herói que merece” pontua Jughead no início do episódio, “e o de Riverdale era Archie Andrews”, mas os dias de luta contra o crime do garoto não estão sendo nada bons. Já Betty e Kevin estão se preparando para o programa júnior do FBI. Veronica também está passando por seus dramas: “dois trabalhos para entregar e o julgamento de Hermione e Hiram prestes a começar”, sem falar que da barra que ela teve que enfrentar com o serial killer fazendo uma visita no Pop’s durante o episódio de Halloween.

Jughead

Embora Jughead tenha confirmado que quatro alunos de Stonewall realmente desapareceram ao longo dos anos, Donna garantiu que Marmaduke está realmente seguro no treinamento básico para o exército – eles estão trocando mensagens de texto. Mas, por favor, nós vamos precisar de mais provas de que Moose está bem.

Jughead realmente se empolga ao saber que Chipping é “Franklin P. Paxton”, o autor por trás de sua amada série de livros de mistério dos Irmãos Baxter, a resposta de Riverdale aos “Hardy Boys”. Ou, mais precisamente, Chipping é o mais recente Paxton, herdeiro de uma longa linhagem de escritores que usaram o pseudônimo, todos eles ex-alunos do Stonewall Prep. O OG FPP, um homem chamado Francis J. Dupont, visita sua classe e anuncia que eles precisam de alguém novo para assumir o manto.

Dupont, ao que parece, era um colega de classe do avô de Jughead e se lembra de FP Jones I como um grande escritor – ele pede a Jughead que convide seu pai para a recepção de vinho e queijo que eles estão dando para celebrar a série Baxter Boys. Mas FP não está absolutamente interessado em fingir ter boas lembranças de seu pai malvado, bêbado e caloteiro, para o entretenimento de pessoas esnobes e ricas. Isso me parece extremamente justo.

Betty

Na segunda trama menos cansativa do episódio, Betty participa de sua primeira aula do FBI. Kevin a acompanha, em parte porque ele é um bom amigo, pelo menos quando ele não está conspirando para lobotomizá-la à força, em parte porque Charles é gostoso.

Graças às informativas apresentações em slides por Charles, Betty descobre que ela tem algumas habilidades: ela pode identificar se alguém é um serial killer só de olhar. Isso, com certeza, parece um truque divertido, embora profundamente perturbador, mas Betty logo encontra motivos para refutar com cada elemento que Charles aponta – inclusive, o fato de que ela consegue se relacionar com outras pessoas. Por um lado, há os genes “serial killer”, MAOA e CDH13, que sua mãe lhe disse que tinha e que um médico agora confirma. Depois, há a enorme bandeira vermelha alçada quando ela se lembra de uma série de bizarrices infantis envolvendo animais (vale lembra aqui que Norman Bates tinha o estranho hobbie de empalhar animais depois que os matava). Betty se depara com uma lembrança reprimida de como, depois que seu amado gato Caramelo foi atropelado por um carro e ferido mortalmente, Hal insistiu que ela … bem, digamos que a pequena Betty o sacrificou. Com uma pedra.

E, no entanto, quando Betty decide deixar o programa júnior do FBI, Charles revela que ele também possui os genes de serial killer, por isso ingressou nesta carreira em primeiro lugar, para entender e se controlar melhor. Betty responde com compaixão, o que significa que ela imediatamente entende que Charles deve ser um assassino em série e começa a segui-lo pela cidade.

Veronica

O julgamento de Hermione está prestes a começar e, graças à aliança em andamento de Veronica com o promotor federal, parece que o prefeito Lodge e a advogada Molly Ringwald têm um caso bastante sólido, apesar dos melhores esforços de Hiram em sabotar tudo.

A situação é a seguinte: muitas informações legais estão sendo divulgadas e o aluguel da cabana onde Tallboy foi morto (alguém lembra do Tallboy?) está em nome de Hermione Lodge, mas ela insiste que não é verdade. Então, todos decidem que Hermione deve confessar os crimes, ainda que isso signifique que passe o resto da vida na prisão. Mas por quê fazer isso? Porque Veronica está mais uma vez se preparando para chantagear o governador – às vezes parece que V. carrega uma pasta de “evidências” não especificadas contra ele em seu porta-luvas o tempo todo – em troca de perdão.

Aparentemente, a menina conseguiu um acordo e a concessão de perdão. Uma mulher que vimos nos fundos do tribunal no julgamento de Hermione, e que basicamente parece estar fazendo cosplay de Veronica, inicia uma conversa com ela no La Bonne Nuit. Ela é uma investigadora particular, contratada por Hiram, que tem as gravações para provar que Veronica está tramando com a promotora federal. Notícias terríveis para Hermione, excelentes notícias para Hiram. E, a propósito, essa pessoa é a “outra filha” de Hiram, Hermosa, convocada de Miami porque ele precisava de alguém em quem pudesse confiar. E agora Hiram, um homem livre e exonerado convenientemente, não está apenas morando em Riverdale – ele irá concorrer a prefeito.

Archie

Não me agrada informar que Archie está, mais uma vez, tentando combater o crime. E, para ficar claro, não está se saindo bem. Já Dodger ainda está tentando afastar os adolescentes do centro comunitário, e Archie diz que todos precisam escolher entre roubar calotas ou permanecer com ele na academia de luta.


De volta à escola, Jug estuda um de seus livros antigos do Baxter Boys e descobre que uma página foi arrancada. Esfregando um lápis nas impressões deixadas à mão na página seguinte, ele descobre uma doce mensagem de aniversário do OG FP, aconselhando-o a “nunca deixar ninguém lhe dizer que você não pertence a algum lugar” e “confiar em poucos”. Fofo? Com certeza. Pressentimento ruim? Sim, um pouco.

Na próxima aula, Jughead – que agora prefere ser chamado de Forsythe III – expressa sua intenção de vencer a competição Baxter Boys, para a qual eles devem escrever três capítulos do próximo romance e descrever o restante em linhas gerais. O tema do livro foi decidido: o assassinato perfeito.

Flash-forward para a primavera: FP invade uma aula de biologia da Riverdale High para prender Archie, Betty e Veronica pelo “assassinato a sangue-frio” de seu filho.


Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.