Watchmen não precisa de uma segunda temporada, mas ainda queremos!

Watchmen não precisa de uma segunda temporada, mas ainda queremos!
HBO/Divulgação

***Contém spoilers da primeira temporada de Watchmen***

Watchmen concluiu sua primeira temporada no último domingo (15) de maneira épica. O programa que reescreveu e reformulou um universo inteiro de quadrinhos terminou matando deuses e monstros, antigos e novos, e empoderando uma mulher negra com a força do Doutor Manhattan.

Watchmen foi um projeto incrível feito com precisão mecânica. Cada reviravolta foi conquistada e prenunciada, e mais importante, cada elemento da série teve relevância para os personagens e para a mensagem que o programa se propôs a passar. Foi um show incrível sobre recuperar poder, sobre raiva e medo e, no final, sobre amor … e agora acabou?

A primeira temporada de Watchmen terminou no exato momento perfeito, antes de vermos Angela pisar na piscina e caminhar sobre a água. Houve uma sensação de empolgação, de uma nova história começando. Não foi ambíguo, porque tudo o que vimos tinha apontado para isso. Nós, o público, nos tornamos o Doutor Manhattan, existindo em todos os momentos da série inteira.

Naquele momento, havia uma história inteira, a longa jornada de trauma, opressão e perda transformada em poder. Esse poder era semelhante a um deus, ou poderia ser, e nas imagens de Cristo da caminhada na água, misturadas com alguns eastereggs e história de amor, a série também falou sobre a graça e a transcendência desse trauma através do amor, sacrifício e renascimento. Foi tão bom.

Mas acabou.

A série pode até ter sido uma fanfic, mas fez isso da melhor maneira imaginável da melhor maneira e Angela Abar é a melhor personagem retratada na televisão nos últimos tempos – uma mulher inserida em um mundo existente que se torna amante, salvadora e, finalmente, a personagem mais poderosa. Em uma história que retrata o abuso de poder e apatia ou recusa de homens em se responsabilizar pelo que fazem, é incrivelmente catártico ver uma mulher negra chegar a esse lugar de poder.

Agora nos resta ver o que ela fez com isso, como Laurie lida com a perda do doutor Manhattan e se isso a cura. Ver o mundo lidar com a verdade sobre a Veidt ou ver se o governo irá encobrir. Resta saber como Wade lidará com seu PTSD (post traumatic stress disorder, ou “estresse pós-traumático”), sabendo que foi baseado em uma mentira. Queremos conhecer Nite Owl! Saber o que há com os filhos de Cal e Angela! Qual foi o acordo com o Lube Man?

Ainda assim, a HBO não renovou Watchmen para uma próxima temporada. Existem séries que estão sendo renovadas antes mesmo de sua primeira temporada ser exibida (His Dark Materials, The Witcher), mas a HBO está exercitando restrições reais! Damon Lindelof disse que quer ter algum tempo antes de decidir se comprometer com uma segunda temporada. Ele contou à Vanity Fair:

Se eu vou ou não me envolver será quase inteiramente motivado por saber ou não se vale a pena contar outra história … Sou super protetor desse material. Entendo que possa parecer hipocrisia porque o criador original também era super protetor e, então, eu vim sem a permissão dele e fiz o que queria. Eu não invocaria esse sentimento em mais ninguém que se dispusesse a fazer Watchmen, porque a história não me pertence. Não é minha e nunca foi. Eu tenho que passar algum tempo com ela para pensar sobre como pode se desenvolver. Mas é uma coisa própria – é muito maior que eu.

A HBO e Lindelof parecem ter bastante apreço por essa produção e isso é respeitável, mas isso não nega o fato de que há material suficiente para uma nova temporada valer a pena ser contada. Ainda há muito a ser explorado e este mundo pode ir literalmente para qualquer direção. No entanto, se está temporada for a única que tivermos, também ficaremos satisfeitos, porque está é uma série que vale ser vista e revista várias vezes.


Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.